Shooting de inspiração: poses de movimento

Ao meu ver, realizar poses de movimento é uma tarefa bem difícil. Exige concentração, consciência corporal, equilíbrio e confiança. Não é simplesmente dar um pulo ou uma corrida e achar que o fotógrafo vai capturar um bom momento, na verdade é sobre saber se posicionar, entender o movimento que vai se encaixar na ideia do shooting e, sobretudo, é não ter medo de se arriscar.

Pensando nisso, hoje trouxe para vocês um ensaio de inspiração na qual o fotógrafo Demarcus Allen fotografou a modelo Elena Melnik – Haute Couture  para L’Officiel Switzerland. O resultado ficou simplesmente sensacional! Confira as fotos:

copyofdsc41932xxcopyofdsc44862xxcopyofdsc49112-1xxcopyofdsc5063xxcopyofdsc5388xxcopyofdsc5643xxcopyofdsc5887-2xx

Conseguem perceber a força da modelo? Não força física, mas no sentido de presença mesmo, sua expressão e a maneira como ela coloca seu corpo. Todas as fotos são muito elegantes e para que isso aconteça é essencial que a modelo tenha confiança e consiga transmiti-la através da fotografia. Pensem nisso na hora de posar para algum ensaio!

Se vocês quiserem ler a matéria completa desse shooting, é só clicar aqui. Lá o fotógrafo conta como foi o processo, os desafios que a equipe enfrentou e suas opiniões sobre o trabalho. Enfim, vale muito a pena dar uma olhada!

Nem preciso dizer que fiquei apaixonada com as fotos e já estou desejando ser igual a Elena Melnik um dia né hahah.

É isso modeletes, gostaram do shooting de inspiração? Já tiveram que fazer algum ensaio de movimento? Deixe seu comentário!

Bjbj, Ceci ❤

 

Anúncios

Unhas de modelo: 5 dicas que fazem toda diferença!

Modeletes, uma das partes do nosso corpo que geralmente passam despercebidas são as unhas. Pois é, não adianta você ser linda, maravilhosa mas ter as unhas mal feitas. Portanto, é muito importante manter suas unhas fortes, bonitas e limpas. Hoje trouxe pra vocês 5 dicas que fazem toda a diferença quando se trata de unhas de modelo!

Nada de unhas gigantes!

Gente, unhas grandes demais não combinam com essa profissão. Não tô dizendo que elas precisam ser curtinhas, mas é legal manter um comprimento médio sabe, mais ou menos assim: (lógico que pode variar o tamanho, ok?).

ideias-unhas-noiva-01_0

Cutículas feitas, unhas lixadas

É essencial manter suas unhas bem feitas e com um aspecto de “limpas”, ou seja, isso envolve deixá-las lixadas e fazer as cutículas toda semana.

Esmalte nude

Talvez você não curta muito essa ideia, mas não é adequado que modelos usem esmaltes escuros no dia a dia. Sempre que você for em um casting ou open call, opte por um esmalte nude ou renda. Lembre-se que deve ser uma cor mais discreta, nada de um vermelho gritante heim! rsrs (para festas e afins tá liberado, óbvio!)

 

Mãos hidratadas

Tudo bem, essa dica não é diretamente relacionada às unhas, mas também é muito importante manter as mãos sempre hidratadas, ainda mais quando se trata de castings e trabalhos!

Modelo de jóias? Fique ligada nas instruções do cliente!

Principalmente quando se trata de trabalhos de jóias, acessórios, ou algum outro em que sua mão ficará bem evidente, o cliente pode pedir pra você usar uma cor de esmalte específica. Nesse caso, sempre atenda às instruções e já vá para o trabalho com as unhas feitas e pintadas, isso economiza tempo e  a paciência do cliente. #ficaadica

 

É isso gente! São dicas simples, mas que muitas vezes passam despercebidas viu?!

Espero que tenham gostado. Sobrou alguma dúvida? Deixe seu comentário =)

Bjbj,

Ceci ❤

Aprendendo a desfilar: dicas para treino do salto em casa!

Uma das grandes dificuldades enfrentadas por modelos iniciantes é aprender a andar de salto alto e desfilar bem. O processo é bem complicado mesmo, ainda mais para quem não é acostumada a usar salto, nesse sentido, muito treino e prática se tornam atividades essenciais.

O post de hoje é sobre como aprender a desfilar em casa e otimizar seu treino do salto. Vou explicar para vocês como eu faço e espero que possa ser de grande ajuda. Então vamos lá?

models

Quadril no lugar e postura adequada

Antes de começar analise sua postura, coloque seus ombros para trás e posicione seu quadril levemente para frente, colocar a mão na cintura pode ajudar. Você deve ficar ereta, elegante, mas sem se sentir desconfortável.

Andando com a ponta dos pés

Antes de subir no salto, apenas ande para lá e para cá com a ponta dos pés levantadas. Você pode andar reto, andar de lado, levantar a perna, tudo com o objetivo de alcançar mais equilíbrio mesmo.

Pés paralelos

Antes de começar a desfilar, ande com os pés paralelos e não os cruzando, tente seguir uma linha reta sempre se preocupando com o equilíbrio.

Com o salto

Antes de tudo, apenas ande com o salto até você se sentir mais segura. Ande com os pés paralelos, tente se equilibrar movimentando as pernas para o lado ou para frente. Repita os movimentos até sentir total segurança.

coach_workout

Desfilando

Depois de ter passado por todos os passos acima, chegou a hora de tentar desfilar! Coloque uma música empoderadora, jogue os ombros para trás e dê passos longos, com o joelho mais esticado e sem movimentar muito o quadril (isso é só com a Gisele gente)

Braços alinhados, mãos relaxadas

Um ponto importante e que merece cuidado é a movimentação dos braços. É preciso alinha-los de forma que um não se movimente mais do que o outro, eles precisam de sintonia! Também fique atenta para movimentá-los próximo ao corpo, sem que fiquem altos demais. As mãos precisam estar relaxadas, levemente esticadas, mas não podem parecer “duras”.

Espelho

Uma dica legal é colocar um espelho na sua frente para ver como você está andando e ir se auto avaliando.

Material complementar

Para ir pegando o jeito da coisa indico que vocês assistam vídeos de desfiles e analisem bem a movimentação das modelos. Dependendo da marca, o desfile acaba assumindo identidades distintas e consequentemente as maneiras de desfilar são diferentes também. Isso é um bom ponto a ser observado. Deixo abaixo algumas indicações de desfiles para vocês:

Uma outra série de vídeos que também me ajudou bastante foram essas videoaulas com o instrutor do canal “Steal the Look”. Ele dá dicas e ensina os passos para ganhar desenvoltura com o salto, vale muito a pena dar uma conferida nos vídeos:

 

 

E para ficar mais fácil e organizado, esses vídeos me inspiraram a criar uma tabela de rotina do treino do salto que vou compartilhar com vocês!

TEMPO MÉTODO
10 min Ponta de pé: 3 vezes pés paralelos, 3 vezes horizontal, 3 vezes vertical

(descanso de 1 min entre as séries)

10 min Salto: 3 vezes pés paralelos, 3 vezes horizontal, 3 vezes vertical

(descanso de 1 min entre as séries)

8 min Salto: Desfilando

(descanso de 1 min entre séries)

Obs: O tempo é só uma estimativa, isso vai depender da agilidade que cada uma consegue se desenvolver. Em média, um treino deve durar no máximo 30 minutos, de acordo com sua disponibilidade, tente fazê-lo pelo menos 3 vezes na semana e você vai alcançar bons resultados! Poderá ser exaustivo e cansativo, mas não desista, isso faz parte!

É isso gente, espero que tenham gostado! Como é o treino do salto de vocês? O que acharam das dicas? Deixe seu comentário!

Bjbj,

Ceci ❤

 

#AquelaHistória: O dia que deu tudo errado – Rotina de modelo

Hoje venho com um post um pouco diferente, como faço parte do QG dos blogueiros, surgiu uma oportunidade de participar de uma tag que eles criaram – o desafio é contar uma história que aconteceu com você! Pensei bastante e lembrei de um dia que deu tudo errado na minha vida. Pra vocês verem que rotina de modelo não é mil maravilhas, como muitos pensam.  Estão curiosos pra saber o que houve? Então lê ai:

A minha sexta feira começou, levantei e fui pra aula pensando que seria um dia como qualquer outro. Estava com planos de ir para a minha cidade mais tarde, ver minha família, já que moro em BH, mas meus pais não. Tudo certo até então.

Eis que recebo a notícia que eu teria um casting de desfile durante a tarde e era bem importante, estava marcado às 16h se não me engano. Pensei que eu poderia ir para a agência e depois do casting pegar o ônibus para ir pra minha cidade, o ônibus passaria umas 16:50 em um ponto perto da Joy (minha agência).

Decidido então, peguei o ônibus para ir para a agência umas 15h e quando cheguei na Savassi, faltando uns 15 minutos para as 16h, estava chovendo muito, ou melhor estava tendo um dilúvio. Sério gente, 5 segundos na chuva e você sairia de lá igual um pintinho molhado. Eu não tinha sombrinha e fiquei desesperada, cheguei a entrar em uma loja de roupas perguntando se eles vendiam sombrinha, obviamente que não. Fui andando me escondendo da chuva até tentar encontrar alguma loja de conveniências. Por sorte avistei uma loja de 1,99 e fui correndo pra lá, comprei um guarda chuva de 13 reais, fiquei um bom tempo pra escolher e um bom tempo na fila.

Atrasada, molhada, desesperada. Esse era o meu estado de calamidade pessoal e pra melhorar a situação eu tinha que andar uns 10 minutos para chegar na Joy, sendo que já era mais de 16h. Tentei mandar mensagem para meu booker avisando que iria atrasar, mas ele não respondia, o desespero só aumentava. Fui correndo mesmo, com a sombrinha na mão, cobrindo no máximo minha cabeça, pisei em mil poças, levei jato de água quando um carro passou em uma poça, molhei toda a minha bolsa, mas cheguei na agência, viva eu acho.

Quando entrei lá, tinha umas 10 meninas para fazer o casting também, todas impecáveis e eu toda molhada e bufando. Pisei na sala e todo mundo olhou pra mim com pena (prefiro pensar que foi pena mesmo), coloquei meu salto e sentei no chão mesmo, muito envergonhada e querendo morrer kkkk.

A sorte foi que a cliente também tinha se atrasado por causa da chuva, ela ligou pra agência umas 16:20 para avisar que atrasaria uns 15 minutos. Sorte por um lado, porque vamos lembrar que meu ônibus era 16:50! Então mais uma onda de desespero me atingiu, comecei a pensar que não ia dar tempo, teria que pegar o próximo ônibus umas 19:30 da noite, o que seria perigoso. Mandei mensagem pro meu pai e pra minha mãe, falando que provavelmente eu não conseguiria chegar, eu estava uma pilha de nervos real oficial.

E então a cliente chegou, devia ser umas 16:40 já. O casting era bem simples, ela só queria ver nosso material e pediu pra gente desfilar. Uma fila se formou e eu implorei pra ser a segunda, mas como eu estava muito nervosa e abalada desfilei muito mal, foi péssimo e já tinha perdido as esperanças. Então peguei minhas coisas, me despedi e fui embora correndo pro ponto de ônibus.

Cheguei lá e adivinha? O dilúvio continuava, ainda mais forte. 16:50, nada de ônibus… 17h, nada de ônibus e eu comecei a pensar que talvez ele já tivesse passado. 17:20, eu toda molhada (porque não tinha espaço debaixo do ponto de ônibus) aguardava chorando debaixo do guarda chuva ruim de 13 reais da loja de 1,99. Quase desistindo, o ônibus verde que vai pra minha cidade chegou e eu sai igual uma louca dando sinal, consegui entrar, tinha lugar vago e eu pensei: graças a Deus, daqui a duas horas eu vou poder abraçar minha mãe e reclamar com ela do meu dia.

Você acha que acabou por aí né? Já foi muito azar pra um dia só… Não quirida, a luta continua. Realmente devo ter acordado com o pé esquerdo.

Por causa da chuva, o trânsito estava horrível, então pegamos um engarrafamento daqueles no meio da estrada. De repente meu telefone tocou, atendi e era meu booker me dizendo que tinha sido selecionada para fazer um editorial não remunerado no sábado (ou seja, no dia seguinte) em BH. Mas eu estava indo pra minha cidade, depois daquilo tudo, depois da chuva, do atraso, do casting, de TUDO. Então eu expliquei a situação, falei com o meu booker que eu estava viajando e que quando eu chegasse em casa eu olharia com meu pai a possibilidade dele me levar de volta pra BH no sábado (quase chorando por dentro, de novo).

20h. Cheguei na minha cidade, finalmente em casa. Minha mãe foi me buscar, entrei no carro com a cara emburrada e desabei, contando tudo o que tinha acontecido e pedindo pra ela me ajudar, porque eu não sabia o que fazer. Não queria perder o trabalho, mas também não queria ter que voltar pra BH e pensar que aquela sexta feira louca tinha sido em vão.

E então minha mãe me aconselhou a voltar, disse que era importante, que eu não podia perder essa oportunidade. E ela estava certa. Liguei pro meu booker, mas ele me disse que a cliente precisava decidir a modelo com urgência e que não iria fechar com uma menina que talvez não aparecesse. Perdi minha chance, demorei demais pra responder, demorei demais pra decidir. Fica a dica modeletes, surgiu trabalho, é sim na hora! Dá seu jeito!

O casting do desfile? Não consegui! O trabalho de sábado? Não consegui! O apoio da minha família? Ah, isso eu tinha de sobra e me ajudou como nunca, passei um final de semana ótimo ao lado deles e dos meus amigos.

É isso gente, essa foi a história do dia que deu tudo errado na minha rotina de modelo. Espero que vocês tenham gostado e que tenha servido como um ensinamento também. Desafios vão surgir, dias ruins vão acontecer, faz parte da vida e faz parte dessa carreira. Mas não desistam, aprendam! Leve como uma experiência, vai valer a pena no final.

O que vocês acharam da sexta muito louca? Deixe seu comentário!

Segundo orientação do QG, preciso indicar 5 blogs, segue a lista:

Jess Trindade

Nayane Martins

Organizzada

Andressa Campos Blog

Pq Não Joy

Um beijo, Ceci ❤

6-1