Confiança é tudo e mais um pouco.

Não que eu não sabia disso, mas nas últimas semanas ficou escancarado.

Vamos imaginar a seguinte situação:

Você é produtor e está selecionando modelos para fazer um desfile, tem uma fila de meninas lindas, altas e diferentes te aguardando. Você inicia o casting e pede pra primeira entrar. Cabelo brilhoso, rosto sem nenhuma espinha, corpo lindo, porém, desanimada, tímida, pra baixo, sem energia. Ela não parece segura, nem um pouquinho. Você consegue sentir a tensão e o nervosismo na expressão da garota. Então você pensa… Se ali no casting ela tá assim, imagina na hora do desfile!

E eu te pergunto – você a escolheria?

Parece duro né? Mas é a realidade.

Engraçado, porque eu me identifiquei com essa modelo – sou assim, fico nervosa, começo a tremer e fico pensando que não sou boa o suficiente para ser escolhida. Daí as pessoas vêm e falam: ” você precisa ser positiva, otimista”. Como se eu não tentasse, como se eu não repetisse mil vezes na minha cabeça que “vai dar certo, vai dar tudo certo”. Poxa, falar é fácil, mas na prática é bem mais complicado do que se imagina.

Mesmo assim, eu preciso admitir que ter confiança em si mesma faz muita diferença. Então vou te dar um conselho que talvez eu mesma precise seguir.

Pare de se comparar. Não se compare com outras modelos, não se compare com ninguém. Você é você e pronto, caramba. Acredite no seu potencial, acredite na sua beleza, na sua energia, no seu caminho. Acredite que você pode ser poderosa, você pode fazer carão, você pode desfilar do seu jeito. E pare de ligar pra opinião dos outros, ninguém paga as suas contas, a vida é sua, SÓ SUA!

Sinta-se leve, viva com leveza, se entregue da melhor forma que conseguir. E se não conseguir, tá tudo bem, você não vai morrer por conta disso. Pelo menos você foi forte, tentou, se arriscou. Eu vou te dizer uma coisa, nessa vida a gente provavelmente vai escutar mais “nãos” do que “sim”, é assim mesmo, acontece. E quem souber lidar com isso, um dia vai comemorar muito um grande “sim” que ainda está por vim.

Mude a sintonia e brinque de viver.

Bjbj, Ceci. ❤